Trabalho Final - final?? FINAAAAAAAAALLLLLLL!!! \o\

Posted: sexta-feira, 13 de agosto de 2010 by Pedro Davi in Marcadores:
3

Presumindo que seremos aprovados =D

Acabou e vamos compartilhar o nosso maior produto. Foram duas semanas muito agitadas, com muitas portas batidas na cara da gente, mas valeu a pena... mentira, só dizemos isso pra mantermos nossa saúde mental.

Como já havíamos previsto depois de diversas tentativas, não fomos recebidos em nenhuma concessionária que tentamos... E tentamos muitas. Por isso a nossa concessionária é fictícia, mas palmem palmem palmem, não priemos cânico... Todos nossos movimentos são friamente calculados, então vasculhamos o grande oráculo do universo (www) e usamos documentos reais nas nossas análises. Em alguns deles deu até pra recuperar parcialmente o contexto, que preenchemos com nossa criatividade pessimista da Priscila. Enfim...

... Nossa concessionária é a FG - AUTO Ltda, é muito conhecida e trabalha com muitas fabricantes e marcas diferentes, Fiat, Honda, Volkswagen etc. Tem por principal atividade a concessão de veículos automotores de via terrestre, mas também aluga, faz testes, manutenção entre várias outras atividades do ramo de carros. E a documentação que vamos apresentar dela.

São aqueles documentos mesmos que já havíamos dito, mas agora vocês os conhecerão com mais, mais, MAIS detalhes.

Então primeiro - Análises Diplomáticas

Análise diplomática

Solicitação de Compra Especial


Denominação: Solicitação de compra especial para taxista
Definição: É um formulário preenchido por taxistas para solicitar a compra de veículos à concessionária. É especial porque os taxistas são isentos de pagar IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), então o preço é diferenciado.
Código de classificação: 1.A.01.101
Gênero: textual
Suporte: papel
Formato: folha avulsa
Forma: original
Autor: Taxista
Titular: FG – Auto LTDA.
Legislação: LEI N° 10.754, de 31 de outubro de 2003.
Função Administrativa: Controle de vendas de automóveis para taxistas
Função Arquivística: Registrar a ocorrência de vendas de automóveis para taxistas para permitir estudos estatísticos e comparativos.
Trâmite: O taxista preenche o formulário, anexa a documentação requisitada e encaminha à concessionária que tomará as providências para formalizar a compra do veículo. Depois de finalizado o processo de compra, segue o arquivamento.
Ordenação da série: Ordem alfabética - pelos nomes dos taxistas
Vigência administrativa: 5 anos
Destinação Final: Eliminação
Acesso: Restrito
(Deixamos a marca visível de que era de uma concessionária real pra mostrar que o documento existe formalmente, as informações contidas nele são fictícias)

Catálogo de Acessórios e Peças clique no link para ver o documento completo
(o nosso é o mesmo que a Bali usa, não estranhem)


Denominação: Catálogo de acessórios e peças
Definição: É um documento de apoio à atividade de venda de veículos da concessionária. É utilizado para que o cliente conheça e escolha os acessórios que serão instalados em seu veículo.
Código de classificação: 0.C.01.201
Gênero: textual e iconográfico
Suporte: digital
Formato: documento eletrônico
Forma: original
Autor: FG – Auto LTDA.
Titular: FG – Auto LTDA.
Legislação: DECRETO-LEI N° 330, de 23 de outubro de 1990.
Função Administrativa: Produto Publicitário em apoio à atividade de vendas.
Função Arquivística: Registrar quais acessórios já foram oferecidos para venda para subsidiar a manutenção dos veículos que os têm. Registrar estratégias publicitárias de autopeças.
Trâmite: Elabora-se lista de acessórios por modelo e marca; anexa-se tabela de preços de cada item e elabora-se esse catálogo para publicação publicitária que é repassado aos vendedores que o apresentam aos clientes no momento da venda. Também é disponibilizado na web.
Ordenação da série: Cronológica
Vigência administrativa: 10 anos
Destinação Final: Eliminação
Acesso: Ostensivo

Ata de Registro de Preço clique no link para ver o documento completo


Denominação: Ata de Registro de Preços de Peças e Acessórios
Definição: Documento produzido por órgão público com fim de licitação para aquisição de peças, componentes e acessórios genuínos para manutenção dos veículos de sua frota. Apesar de este documento ser produzido pelo TRE, a série poderá ter estes tipos de documentos produzidos por esta atividade e originados de outros órgãos públicos.
Código de classificação: 1.A.02.102
Gênero: textual
Suporte: digital
Formato: documento eletrônico
Forma: original
Autor: Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal
Titular: FG – Auto LTDA.
Legislação: LEI N° 8.666, de 21 de junho de 1993.
Função Administrativa: Licitar com órgão público.
Função Arquivística: Servir de fonte para estratégias em futuras licitações; comparar o índice de venda da concessionária com suas concorrentes; registrar licitações em que participou para fins de prestação de contas.
Trâmite: É divulgado pelo órgão a proposta, os interessados fazem o "cadastro" se atenderem todas as exigências, dá-se o resultado daquele que ofereceu o melhor preço naquilo que foi exigido, então sai a homologação; a concessionária pega uma cópia da divulgação do resultado no DOU/DF/ESTADOS.
Ordenação da série: Cronológica e dentro da cronológica alfabética pelo nome do órgão de origem.
Vigência administrativa: 10 anos
Destinação Final: Eliminação
Acesso: Restrito

Recurso Especial Atestando Vulnerabilidades da Relação Concessionária-Fabricante link 4Share
clique no link para ver o documento completo


Denominação: Recurso Especial Atestando Vulnerabilidades da Relação Concessionária-Fabricante
Definição: Documento produzido por órgão do poder judiciário brasileiro a fim de julgar divergências entre partes litigantes. Refere-se a problemas com contrato em que concessionária não corresponde à exigência do contratante devido à culpa previsível da Fabricante, concessionária tenta reaver situação e justificar desvio de responsabilidade.
Código de classificação: 0.B.01.101
Gênero: textual
Suporte: digital
Formato: documento eletrônico
Forma: original
Autor: Particular que ingressou com a ação
Titular: FG – Auto LTDA.
Legislação: LEI N° 6.729, de 28 de novembro de 1979.
Função Administrativa: Responder judicialmente contra acusação de ilegalidade em contrato de compra e venda na forma de Recurso.
Função Arquivística: Registrar conflitos judiciais em contrato de Compra e Venda para elaborar estratégias para evitá-los; embasar perfil da relação concessionária-fabricante; detectar recorrentes falhas em cláusulas contratuais.
Trâmite: Particular (contratante) ingressa com ação judicial em órgão do Judiciário, Concessionária (contratada) corresponde à ação e ingressa com Recurso Especial. Dá-se o julgamento pelos votos dos Ministros; concessionária guarda cópia do processo.
Ordenação da série: Cronológica
Vigência administrativa: 5 anos
Destinação Final: guarda permanente
Acesso: restrito

Plano de Classificação

Para melhor visualização, fizemos em forma de tabela. Também estão sendo mostradas outras séries que existem nesses grupos de classificação para facilitar a contextualização.




Fundo: FG – Auto LTDA.

0. Área-Meio - Admnistração Geral e apoio à atividade de concessão de veículos

0.B – Jurídico

0.B.01 – Ação Judicial de Defesa
0.B.01.101 – Recurso Especial Atestando Vulnerabilidades da Relação Concessionária-Fabricante
0.B.01.102 - Recurso Especial Atestando Falhas em Disposições Contratuais

0.B.02 – Ação Judicial de Acusação
0.B.02.101 – Denúncia de Descumprimento de Cláusula Contratual.
0.B.02.102 - Denúncia de Inadimplência

0.C – Publicidade

0.C.01 – Registro Publicitário de Produtos
0.C.01.101 – Prospecto de Anúncio de Automóveis
0.C.01.102 – Prospecto de Anúncio de Acessórios e Peças
0.C.01.201 – Catálogo de Automóveis
0.C.01.202 – Catálogo de Acessórios e Peças

0.C.02 - Registro Publicitário da Imagem Institucional
0.C.02.101 – Prospecto de Marketing de Causa
0.C.02.102 – Prospecto de Promoções Sociais

1. Área-Fim - Concessão Comercial e distribuição de veículos automotores de via terrestre

1.A – Venda

1.A.01 – Controle de Vendas
1.A.01.101 – Solicitação de Compra Especial para Taxista
1.A.01.102 - Solicitação de Compra Especial para Diplomata
1.A.01.201 – Solicitação de Compra para Pessoa Física
1.A.01.202 - Solicitação de Compra para Pessoa Jurídica

1.A.02 – Licitação com Órgão Público
1.A.02.101 – Ata de Registro de Preços de Automóveis
1.A.02.102 – Ata de Registro de Preços de Peças e Acessórios
1.A.02.201 – Carta Convite para Venda de Automóveis
1.A.02.202- Carta Convite para Venda de Peças e Acessórios


Bom... essa foi a nosssa proposta de trabalho, estamos anciosos pra ver as que vêm por aí, por favor, não deixem de comentar, tem bastante coisa aqui que dá pra criar debates interessantes, se vocês se identificarem com algum ponto, conflitante ou acordante (?), fique à vontade pra falar. Nós falaremos das principais dificuldades que encontramos depois nos comentários.

Obrigado e até de noite!

Carro movido a cocô

Posted: terça-feira, 10 de agosto de 2010 by Priscila Taíssa in Marcadores: ,
4

É isso mesmo. Você leu direito. Não é coco fruto do coqueiro, é cocô fruto do black hole humano.

A empresa Britânica GENeco desenvolveu esse New Beetle conversível movido a gás metano proveniente dos resíduos despejados nos vasos sanitários.
Segundo a empresa, 70 casas são suficientes para produzir combustível para que o veículo circule 16.000 km e chegue a uma velocidade máxima de 183 km/h. E os resíduos que sobram da extração do gás metano ainda são utilizados como fertilizantes nas plantações. Urgh!
Mas a iniciativa é boa. E que fonte de energia, não! Pelo menos é inesgotável.

Fonte: G1

Trabalho Final

Posted: sexta-feira, 6 de agosto de 2010 by Pedro Davi in Marcadores:
7

Estamos começando a terminar (oO) de reunir matéria prima pro nosso trabalho final e já sabemos o que nós proporcionaremos com ele.
Entre algumas coisas que faremos:

  • Vamos demonstrar, pra fins de contextualização o que minimamente faz uma concessionária de veículos;
  • Apresentar um pedacinho da documentação produzida por algumas dessas atividades;
  • Analisar diplomática e tipologicamente essa documentação;
  • Produzir um esboço de um plano de classificação funcional referente a essa documentação;
  • Problematizar situações administrativas advindas dessas atividades e
  • Problematizar situações arquivísticas advindas dos documentos e das atividades com base em polêmicas eternizadas da nossa área.

Vocês perceberão que os documentos são de diversas concessionárias, todos os documentos que conseguimos são os que são disponíveis por internet. Exceto 1 em .pdf que o arquivo está no nosso PC e ainda não descobrimos como pôr aqui sem ser por imagem, se alguém puder por favor nos mandar um e-mail explicando como faz ficaremos gratos. ^^

Não fomos recebidos em nenhuma concessionária que tentamos, aí o namorado da Priscila tentou com uns contatos dele, daí deram um formulário de financiamento pra ele. O problema é que este documento (que enquanto está em branco é inorgânico) não é acumulado pela concessionária, mas pelo banco e pelo comprador ¬¬, então foi o mesmo que nada porque a gente quer ver os docs na perspectiva da concessionária.

Ah.... o nosso plano de conhecer documentos da relação entre fabricante e concessionária foi por água abaixo. Algumas empresas ultrapassadas pensam que qualquer tipo de acesso a documentos significa vazamento de informação e que eles vão falir... Mas esse pensamento deles justificam porque eles são tão inseguros né? Caretisse admnistrativa, têm que ter medo de falir mesmo!!! Pelo menos descobrimos que algumas concessionárias têm planos de classificação de sigilo, o único problema é que este se aplica a tudo sem existir a classificação ostensiva... Mais uma coisa: Será que estas empresas conhecem seus documentos a ponto de saber o que pode ou não ser acessado?! Nós tivemos nossa resposta com uma primeira impressão. (Nosso Protesto).

Enfim, ainda não desistimos, até segunda-feira tentaremos mais contatos. Se não der certo, faremos com os documentos que já encontramos on-line.

São 4, e estes já prometem muita discussão, vamos apresentar eles no contexto em que encontramos para criar o plano de classificação funcional. Aí vai uma palhinha das espécies pra permitir criar-se uma pequena expectativa:

Processo Judicial;
Catálogo de Acessórios;
Solicitação de Compra Especial;
Ata de Registro de Preço.

Será que esses documentos, a princípio tão simples, podem gerar alguma discussão?

Aguardem.

OBS: Se alguém que tenha influência pra conseguir um mínimo e inocente acesso em alguma concessionária de Brasília que não esteja na pré-história ficar tocado e emocionado com nosso relato, por favor entre em contato.